O Wakeboard surgiu na década de 80, nos Estados Unidos, como uma alternativa ao surf para os dias de pouca onda. Nessa época, alguns surfistas passaram a colocar alças nas pranchas para prender os pés e serem puxados por barcos.

A primeira prancha foi criada na década de 80 pelo surfista Tonny Finn, de San Diego/CA. A Skurfer (nome que foi batizada) possuía as características de uma prancha de surf (porém menor e mais estreita, com fundo côncavo e grande flutuação) e foi o primeiro shape desenvolvido para a hidrodinâmica de ser puxado por um barco, mas ainda não havia alças para prender os pés.

As footstraps (alças que seguram os pés dos praticantes) foram adicionadas às pranchas em 1985 e marcaram uma evolução para o Wakeboard, pois permitiram o desenvolvimento de manobras, distanciando-se do surf e aproximando-se do snowboar.

A prancha de Wake depende do peso e do nível de cada rider.

Quanto mais pesado ele for, maior será a prancha. O Wakeboard trabalha os músculos do corpo todo, contribuindo para o aumento da força muscular e coordenação motora.

Além disso, também melhora o condicionamento cardio-respiratório e a aptidão física. Ele também proporciona sensação de liberdade, estimulando o bem-estar, o equilíbrio e a concentração, eliminando sintomas de stress e ansiedade.

O Wakeboard se consolidou no Brasil em 1998, com a fundação da ABW (Associação Brasileira de Wakeboard). Aqui, o grande berço do Wake foi a represa de Guarapiranga, onde os primeiros riders (como Betinho, fundador da ABW), costumavam praticar.

É importante lembrar de conferir se os equipamentos para a pratica esportiva estão em dia, assim como, sempre utilizar os equipamentos de segurança homologados pela Marinha do Brasil.

Na Velamar você encontra todos os produtos para esporte e lazer.

Confira!